Total de visualizações de página

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

4 Homens e (½ ) meio... (conto cotidiano) By Arnaldo Leodegário Pereira


Resultado de imagem para teatro


4 Homens e (½) meio... (conto cotidiano)
 Na década de 70, eu morava em São Paulo, capital e aos 19 anos resolvi ser ator, e dar forma a um sonho antigo; entrei para uma escola de teatro. Sonho que eu guardava comigo desde menino na cidade de Rondon, lá no Paraná onde morei há muitos anos. Nessa escola participei de peças teatrais, fiz figuração em cinema e em teatro. Assim continuei minha trajetória de moço sonhador. Não faltaram episódios pitorescos e casos engraçados. Tínhamos aulas teóricas e práticas todos os dias de aula. Em uma dessas aulas, o professor convocou cinco rapazes para irem até o palco para recitarem um texto. Alguns dias antes ele (o professor) havia distribuído pequenos papéis onde estava um texto com parte de uma reportagem, era uma notícia sobre um acidente rodoviário. (Na Via Anhanguera). Levamos os papeizinhos para casa a fim de decorar aquele texto, e depois o apresentar em sala. Comparecemos: - eu e mais 04 rapazes... O professor era do tipo brincalhão, muito extrovertido, humorista... Olhou!... apontou com o dedo,... contou... - 1, 2, 3, 4,... 4 e ½,... -, ele pigarreou,... se contorceu,... passou a mão no queixo, coçou a barba,... ficou um pouco indeciso, e disse... - Sobe mais um! Detalhe! - Naquela época, eu tinha 1,57 cm de altura, era bem franzino, pesava uns 52 kgs, mais ao menos... - (Nesse caso, o referido meio homem seria eu)... veio mais um rapaz, - de maneira que ficamos em 06 rapazes no palco. Assim sendo, ele chamou um rapaz e perguntou: - Você decorou aquele texto que lhe entreguei na semana passada? – Não senhor professor!!! Esqueci!.. - Huuumm!!! Perguntou ao outro: -- Você decorou o texto que lhe dei para decorar?... – Não senhor professor!!! Esqueci!... Dirigiu-se a outro e lhe indagou: e você, lembra do texto que pedi para você decorar? - Sabe professor: é que o texto ficou no bolso da minha calça, e minha mãe a lavou, e o texto foi perdido!.. Huuummm!!! – E você meu caro amigo? - Você decorou o texto que eu havia lhe entregue na semana passada, para ser declamado aqui? - Não professor!... esqueci-o na carteira e acabei perdendo!... Assim... a mesma resposta deram os cinco rapazes; - Até que em fim chegou minha vez!... O professor olhou para mim com um olhar incrédulo, desconcertado, e para disfarçar, me disse:.. - Deixei você para ser o último!,.. quero ver se não me decepciona! - Você decorou o texto? - Sim professor! - Então comece! - “Na madrugada de sábado para domingo último, ocorreu uma colisão na rodovia Anhanguera, no km 165, envolvendo um ônibus que vinha de Brasília e um caminhão tanque, (com placas de São Paulo). A polícia rodoviária esteve no local, para atender à ocorrência, houve 08 mortos e 19 feridos, sendo que 06 em estado grave, e 13 com ferimentos leves e médios”. Ninguém dos que foram convocados para recitar o texto foi capaz de fazê-lo. Ele me solicitou para que eu o fizesse, quando para sua surpresa eu o fiz sem gaguejar. Então... o professor surpreso e meio sem graça, coçou a cabeça, passou a mão no queixo e exclamou:.. - Fiquei sem jeito agora!... Este texto está registrado no Escritório de Direitos Autorais sob o nº 576-645, Livro 1-101, Fl 218 – em 03/10/2012 RJ. – Arnaldo Leodegário Pereira.

segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

Viva 2018



Viva 2018
Segundo os cientistas astrológicos chineses
Vem aí o Ano do Cão!
Calma, esse cão não é “aquele cão”que você pensou...
 O cão é regido pelo elemento Terra, e segundo “eles”,
os chim, sim é um cão do Bem refletido pelo lunar.
E o que isso significa? Bem, acabamos de sair do ano do Galo pertencente ao elemento “fogo ,“caracterizado pela impulsividade, criatividade e muita agitação, tais quais labaredas que desenham mil formatos colorindo, ardendo e pintando o ar de uma alquimia unificada. Dentro desse triângulo febril, combustível, comburente e calor obviamente quente, muito quente...
Sopra um ano novo forjado num “cão diferente”.
Ano passado foi bem complicado, tivemos tumultuada política e tumultuados sentimentos, fervilhados e passageiros que nos tomaram posse.
 Durante todo o ano foi um burburinho danado, gritado, calado, sólido ou derramado por pura expressão.
Também houve o excesso de exibicionismos, como não poderia deixar de ser, pois a ostentação esteve e está presente no porte elegante do “galo de fogo ”chinês
do Sol vermelho e camponês de qualquer lugarejo.
Mas, voltando a nova era, agora já era e acontece o ensejo a mudança pertinente, de repente o jogo virou... “Viva 2018” em crônica versejo...
O ano do cão das ciências na astrologia da China e suas crenças...
Seu horoscopar do Zodíaco, dos signos da superstição...
 No filosofar fidedigno só em fevereiro brota da terra esse “cão”.
Na previsão oriental que faz da lua percepção.
Viva 2018 com poesia recorrente na sanguínea, minha e tua, com determinação para gerir nossos sonhos a fim de concretizá-los, com a leveza do espírito e o brilho do halo dourado.
Ainda segundo o horóscopo chim, baseado no calendário Solar e Lunar, será a hora e a vez dos amores ocultos, sim se encontrar por em si revelar, nos trechos clichês, no bem estar bem demais, sem mais nem porquês, haverá exagero em demonstrar com paixão sentimentos, estaremos ardentes e mais romanceados.
Teremos um ano com mais solidariedade, tomara isso não seja utopia e nos vista essa previsão de provisão em verdade andarilha.
Será um momento ímpar para quem deseja sair de sua ilha, mudar de emprego, de residência ou estilo de vida, devido aos extintos de migrabilidade, estaremos tomando atitudes á nós mais favoráveis no campo condizente ao individual pela própria vontade, no cerne do ser nas atitudes do acontecer, preenchendo-nos florescidos.
Será também um ano bom para tomarmos decisões importantes, mudar de casa, de emprego, de vida...
Ainda segundo o astrológico mundo chinês, nesse ano sob a regência do “cão”, estaremos propensos e titânicos em meio ao Titanic, devemos reagir e não deixar o barco afundar no desânimo e naufragarmos. Nós seremos gigantescos, com desenvoltura deveremos abrir as comportas do amor, para estabelecer a paz que tende estar meio perturbada nos relacionamentos amorosos e no campo profissional e isso para os que creem já nos preocupa um pouco mais, não é verdade?...Então vos digo...
Jamais!...Jamais deixe se levar pela cólera perdendo o equilíbrio, não é fácil eu sei, mas podemos tentar certo?
Afinal, lembre-se sempre esse é o ano do “cão de Terra”. Foque então na comunicação verbal com muita educação, ponderação, bom senso etc e tal...
No quesito sucesso é indispensável que haja sempre com gentileza e finura nos gestos, que faça da palavra clave de Sol sonante...
Com lisura no modo de agir e ternura concomitante. Tudo tem a ver com ética e o caráter moral que estarão em alta em 2018, caso não seja assim o bicho vai pegar, ou melhor, o “cão”que poderá estar raivoso e louco...
Segundo consta as pessoas estarão sem vontade de viver uma vida social ativa, acho que reflexo desse ano, pois noto isso em muitos que já estão se retirando inclusive das redes sociais...
Mas ainda há uma previsão muito boa, que além da ética já mencionada, também estará na “moda” fidelidade e a lealdade...
Ora veja que coisa boa!
Caso queira pensar mais um pouco sobre o “ano do Galo” ído e o ano do “cão” surgido de repente, sugiro, dar uma olhadinha sobre os elementos em questão, “fogo e terra” com seus respectivos elementais, a Salamandra de fogo por ora abandona o jogo, dando lugar aos Gnomos da Terra ou Cão de Terra se preferir...
Seja como for não se esqueça, viva e deixe viver...
Nesse novo ano a força vem da terra.
Plante uma flor com amor.

Viva 2018!
Paz e Luz!


SôniaMGonÇalves